Abrangência do Senalba Ponta Grossa: Intermunicipal; Base Territorial: *Paraná*: António Olinto, Arapoti, Carambeí, Castro, Cruz Machado, Curiúva, Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Imbaú, Imbituva, Ipiranga, Irati, Ivaí, Jaguariaíva, Mallet, Palmeira, Paula Freitas, Paulo Frontin, Piraí do Sul, Ponta Grossa, Porto Amazonas, Prudentópolis, Rebouças, Reserva, Rio Azul, São João do Triunfo, São Mateus do Sul, Sengés, Teixeira Soares, Telêmaco Borba, Tibagi, União da Vitória e Ventania.



Atenção

Informamos que a partir de 01/01/2018 as homologaçðes serão cobradas.

O valor será de R$ 50,00 reais pago pela empresa por empregado desligado em qualquer modalidade.

Notícias

Feira de alimentos nos EUA é porta de entrada para produtos paranaenses Posted on 24 Sep 2014 by Fabiana
Um especialista do consulado americano veio a Curitiba para apresentar a Americas Food and Beverage Show, programada para outubro, e para orientar os empresários interessados em vender seus produtos nos Estados Unidos "O mercado externo está de olho no consumidor brasileiro", disse Renato Sabaíne. (foto: Mauro Frasson) Estados Unidos é considerado um dos maiores mercados mundiais de alimentos do mundo. Com um produto interno bruto de US$ 15,68 trilhões, o setor de alimentos e bebidas é responsável por US$ 1 trilhão. Os números foram apresentados durante uma palestra realizada pela Federação das Indústrias do Paraná, por meio de seu Centro Internacional de Negócios (CIN), voltada a industriais do setor interessados em exportar para compradores americanos. O especialista em serviço comercial dos Estados Unidos, Renato Sabaíne, destacou os cuidados necessários para quem quer conquistar esta fatia de mercado e apresentou a Feira de Alimentos e Bebidas de Miami, que será realizada nos dias 27 e 28 de outubro, na Flórida. A feira é uma oportunidade de entrada nos EUA, onde há expositores de 24 países, com 75% de compradores americanos. “Atualmente, o Estado da Flórida tem o Brasil como seu principal parceiro comercial”, lembrou Sabaíne. De acordo com o especialista, os produtos que têm melhor aceitação são os que foram adaptados à realidade americana. Sabaíne falou sobre a necessidade de apresentar o produto com uma boa embalagem, que dê credibilidade, chame atenção do consumidor e que indique os valores nutricionais ou os diferenciais do alimento e da bebida. “Se seu produto for kosher ou livre de glúten, você terá que evidenciar isso, sem também esquecer que as divisões métricas são diferentes nos Estados Unidos – lá utilizamos pounds, ounces e outras medidas não usuais no Brasil. Todo alimento deve ser processado, para conseguir espaço com mais facilidade. Carnes, por exemplo, desaconselho pelo trâmite”, disse. O palestrante apresentou diversos caminhos para atingir o mercado americano e destacou a importância em definir um plano de entrada nos EUA. “Temos os chamados ‘produtos da saudade’ que são exportados especialmente para atender a brasileiros que estão fora do país há muito tempo e querem comer o que é vendido no Brasil. E também há gôndolas americanas e hispânicas. Se me perguntarem o que eu sugiro, eu diria que o mais viável é dar início a seu plano de negócios por algum Estado da costa leste, pelo Atlântico, com um destino mais pontual, começando pelas gôndolas hispânicas”, aconselhou. Exportador para a Colômbia, Uruguai, Bolívia, Iêmen e Angola, o responsável pela área de importação e exportação da marca Barion, Claudio Prevedello Bento, quer agora chegar ao mercado norte-americano. “Com o tamanho da população nos Estados Unidos, é certo que todos têm espaço para vender alimentos processados e bebidas. Atualmente, nosso mercado internacional ainda é pequeno, mas queremos expandi-lo com essa valorização do dólar”, contou Bento, que ficou surpreso ao ver uma mudança em seu volume de produção depois que passou a investir nas vendas externas. “O que nós fabricávamos no período de um ano em uma determinada linha de bombom de amendoim passou a ser o suficiente para apenas 6 meses, com nossos novos compradores internacionais. Ainda não precisamos investir em novas máquinas, mas o crescimento é visível para todos”, comemorou. “Se vocês não derem início ao processo de internacionalização, as chances de seus negócios encolherem nos próximos anos são maiores, porque o mercado externo está de olho no consumidor brasileiro e há grandes possibilidades de termos um número maior de concorrentes instalados aqui”, alertou em seu encerramento Renato Sabaíne, que deverá acompanhar o grupo de brasileiros que vai visitar a Feira de Alimentos e Bebidas de Miami. Segundo o especialista, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), deverá patrocinar a ida de até 28 indústrias brasileiras à feira. Os interessados devem buscar mais informações no Mapa. Fonte: http://www.agenciafiep.com.br/
  0 Comentários
 
Name: Remember me
E-mail: (optional)
Smile:smile wink wassat tongue laughing sad angry crying 
Captcha
CAPTCHA, click to refresh
Powered by CuteNews

Contate-nos

Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais Recreativas de Assistência Social de Orientação e Formação Profissional de Ponta Grossa
Rua Professor Bruening, 120
Ponta Grossa, PR 84020-160
F:(42) 3222-7468 / FAX: (42) 3223-7207
E: senalba@senalbapg.com.br

Fale Conosco »



UniCesumar

1ª mensalidade: 10% (Pontualidade) +20% (Comercial)! A partir da 2ª mensalidade entra o desconto pelo convênio firmado: 10% (Pontualidade) +10% (Convênio)


Sede Centro

Estamos localizados na Rua Professor Bruening, 120 em Ponta Grossa - PR.
Agende seu Exame Demissional e Admissional pelo Telefone: (42) 3222-7468, Exames todas Terças / Quartas e Quintas-feiras À  partir das 15h30.